quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Tem Itaú, paga meia.

Depois do futebol, chegou a vez dos cinéfilos de plantão. Agora os clientes do Banco Itaú e Itaucard tem desconto de 50% nos ingressos inteiros em 300 salas de cinema do país.
Para a promoção, a DPZ criou uma campanha que se utiliza de cenas clássicas do cinema explorando a ideia da divisão do valor da entrada. Estão lá o arqueiro que corta a maçã ao meio com uma flecha, o samurai partindo a moeda em duas com um golpe de espada e Moisés dividindo o Mar Vermelho. A produção é da O2 com direção de Luciano Moura e fotografia de Adriano Goldman.

video

6 comentários:

  1. Propaganda extremamente racista. Num país onde metade não é branco, a propaganda apresenta só figurantes brancos (com excessão de um negro perdido na platéias do cinema).
    http://neolandtv.com.br
    este blog revela o racismo que impera dentro das empresas publicitárias no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Corrigindo:
    http://neolandtv.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Já encheu isso. A propaganda ficou legal sim, mas basta não ter negro... pronto. É um pulo pra dizerem que é "racista". Aliás, raça é uma coisa que não existe dentro da espécie homo sapiens, se você não sabe. A raça humana é uma só, e acabou-se. Devia pelo menos se informar antes de dar um fora desses.

    ResponderExcluir
  4. Ainda escreve-se exceção, com cedilha, creio eu.
    Fiquei verde quando li.

    ResponderExcluir
  5. Minha ascendência é constituída por negros, índios e brancos; logo meu comentário não poderá ser confundido com preconceito ou "racismo" -Os maiores preconceituosos que existem são os negros. imaginem a situação: Chega um homem branco com uma camiseta onde está escrito: "100% BRANCO" -É perigoso lincharem o sujeito! -Mas os negros podem usar camiseta onde lê-se "100% NEGRO"... Numa empresa, chamar um negro de "Negão" não pode; é racismo! Mas chamar um branco de "Alemão" pode...

    ResponderExcluir